Encontros Digitais

Os aplicativos de relacionamentos apresentam ondas de popularidade que vão e voltam dependendo das funcionalidades/novidades que oferecem ao seus usuários.

A busca por um(a) parceiro(a) casual ou alma gêmea é permanente na humanidade porém os meios utilizados se modificam com os hábitos sociais.

Comportamentos moldados pelas tecnologias “facilitadoras” ao conectar pessoas, que são as mesmas “vendedoras” de seus usuários como um cardápio digital?

Para formar opiniões, alguns livros e documentários vão a fundo no tema pesquisando linhas comportamentais. Além de ficções como o episódio Hang  The DJ da série Black Mirror que literalmente simulam a realidade “testando” encontros.

Romance Moderno x Pegação Digital

Como curioso pelo tema desde que li o excelente Romance Moderno – Uma investigação sobre relacionamentos na era digital, observo o advento do Facebook Dating e a tentativa da Google emplacar uma rede social baseada em “afinidades”.

Complementando a pesquisa realizada no livro, assisti recentemente Deslizando: Encontros na Era Digital. Um documentário original da HBO que mostra a cena de encontros on-line e os mistérios relacionados a esse negócio multimilionário.

O filme apresenta entrevistas com executivos de redes sociais, como: Tinder, Match Group, OkCupid, etc. Além de ouvir relatos de pessoas com orientações sexuais e objetivos diversos que contam suas experiências em encontros pelos aplicativos.

O foco é na cultura americana, principalmente quando entrevistam universitários, mas vemos um panorama das interações românticas e sexuais através dos apss.

Por exemplo, as redes voltadas para comunidades homossexuais tem suas próprias “regras” de uso e seus usuários compartilham as “vantagens” e “frustrações” de usar.

O choque de opiniões entre homens e mulheres é inevitável e o documentário aborda assédios e crimes virtuais (revenge porn), assim como advento de aplicativos feministas que protegem mulheres de nudes não solicitados e atos machistas.

Existe um ditado moderno que diz: “… toda rede social é Tinder se você souber usar“; pois nunca estivemos tão expostos com nossas informações pessoais, preferências e fotos diversas disponíveis para os amigos dos amigos e até completos desconhecidos.

O Tinder divulgou um interessante estudo sobre os hábitos, gírias, preferências e tendências no uso do aplicativo por brasileiros durante o ano passado. Veja abaixo:

tinder_year-in-swipe-2018-brasil-fact-sheet-740x941-e1562961565757.jpg

Conheci minha namorada através do Tinder e acredito que as tecnologias aproximam aqueles que poderiam se esbarrar por ai e não “se conectar” na primeira vista, porém ainda é no olho no olho que os romances modernos e antigos acontecem.

Mais Sobre

3 comentários

  1. Uma nova alternativa de aplicativo de encontros é o BMatch, essa nova opção de aplicativo de relacionamento terá o seu lançamento em breve. Para quem não tem muita prática na hora de puxar assunto em apps de relacionamento, o BMatch vai ter uma função bem legal chamada quebrar o gelo, assim você vai poder conversar sobre vários assuntos com seu crush, outro diferencial é o jogo “Verdade ou Desafio”. Vale a pena conhecer mais sobre o aplicativo: https://bmatch.app/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s