Silvio Santos

Apresentador senil sem noção e as vezes grosseiro ou empresário e comunicador perspicaz? Sistema Brasileiro de Televisão ou Silvio Brincando com a Transmissão?

Independente das respostas, o alter-ego de Senor Abravanel é símbolo de televisão popular, vendas em massa e estimulador de mitos sobre sua vida e negócios.

Mauricio Stycer (Uol e Folha), jornalista especialista em televisão, realiza uma pesquisa profunda e embasada para desmistificar algumas lendas sobre as muitas faces do vendedor, animador e dono de canal que se distingue dos seus pares.

Corrigindo muitas histórias falsas alimentadas pelo próprio personagem estudo ao longo dos anos, o autor traça uma linha do tempo para explicar a ascensão do ex-vendedor de carnês do baú até conseguir concessão para seu próprio canal.

Topa Tudo por Dinheiro, publicado pela Todavia Livros, pode ser definida como uma biografia acadêmica recheada de reportagens, depoimentos e análise crítica.

capa-topa-tudo.jpg

Os bastidores da relação de Silvio com as concorrentes Globo e Record são fascinantes. Pois ele locava horário aos domingos no início da TV Globo São Paulo (Domingão do Silvão veio antes do Faustop), chegando até a pagar dívidas da emissora platinada com empregados. Isso a Rede Globo não mostra?!

Além de ter comprado uma parte da Record da família Machado de Carvalho e revendido anos depois para o bispo Edir Macedo. Uma negociação que mostra as dúvidas e filosofia de negócios de quem usa a televisão primeiro como canal de vendas para seus diversos produtos e depois como entretenimento público.

A face diretor de programação (de quem se diz só funcionário) rende as histórias mais divertidas como o “golpe” Casa dos Artistas x Big Brother; embates com Boni por Gugu e Jô Soares; demissões e recontratações; troca de horários; etc.

“São do próprio Silvio as ideias mais ousadas, as mudanças mais radicais, as contratações mais surpreendentes na história do SBT. São de sua responsabilidade, igualmente, os erros mais grosseiros, as decisões mais estapafúrdias e as mudanças mais equivocadas na rede.”

As alianças políticas (A Semana do Presidente), as “tentativas” eleitorais e proximidade explícita com o poder são analisadas. Lamentando a falta de relevância jornalistica na programação de um canal recheado de novelas mexicanas, show de calouros e escapismos diversos e antigos. Lá vem o Chaves!

A transição gradual de poder para as filhas, a quebra do banco Pan-Americano, algumas polêmicas e apostas recentes, como a sagaz menina Maísa, fecham uma trajetória de quase seis décadas marcantes na televisão e cultura popular.

Atuação que parece longe da aposentadoria desde sempre anunciada. Ou seja, mais algumas histórias para jornalistas desmentirem e aviõezinhos para a platéia.

Do mundo não se leva nada? Então vamos sorrir e cantar!

O Silvio Santos vem aí…. Quem quer dinheiro?

“Silvio pode não gostar de jornalistas, mas jornalistas amam Silvio. E ele sempre foi uma grande história. Uma trajetória longa e sem paralelo no meio.”


Mauricio Stycer no Fim de Expediente da Rádio CBN (Podcast)

Silvio Santos negociando com Zé Celso, João Dória e Eduardo Suplicy (Vídeo)

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s