Jamaica e Mandela

Dessa vez vamos fugir das indicações de documentários, livros ou filmes para levantar do sofá e da rede. Partiu passeio cultural para caçar fatos.

Duas exposições que relatam acontecimentos políticos e movimentos culturais históricos são as indicações para um final de semana em São Paulo ou Fortaleza.

Jamaica, Jamaica! (São Paulo)

Essa mostra que apresenta um retrato da evolução musical e política da Jamaica tive oportunidade de ver na última viagem ao centro paulistano.

Ótimo programa para quem gosta de história da música é acompanhar a formação dessa pobre ilha caribenha que forneceu um ritmo único, um astro pop como Marley, um revolucionário como Tosh e influências além continentes.

A complexa história se estende para além da música, e suas raízes penetram profundamente nos dias da escravização do povo negro, remetendo as formas tradicionais de canção e dança herdadas da colonização.

Para ilustrar isso, a mostra reúne fotografias, capas de álbuns, instrumentos musicais, folhetos de festas, áudios e vídeos; até soundsystem de festas e mesas de som utilizados para gravar dancehall, ska, dub, reggae, etc.

Além do acervo de curadoria francesa, a exposição apresenta um pouco dos desdobramentos e impactos da cultura jamaicana no território brasileiro.

Serviço 

Até 26 de Agosto (terça a sábado: 9h às 21h; domingos e feriados: 9h às 18h)
Sesc 24 de Maio – Espaço Expositivo (5º andar) | Rua 24 de maio, 109 – República
http://www.sescsp.org.br/programacao/148599_JAMAICA+JAMAICA

Mandela: de Prisioneiro a Presidente (Fortaleza)

O centenário do nascimento de Nelson Mandela é um acontecimento mundial com movimentos sociais, lançamento de livros e celebração do líder sul-africano.

Fortaleza é a primeira cidade brasileira a receber essa mostra já vista por mais de um milhão pessoas. Uma aula de história necessária nesses tempos.

A exposição, que reúne 50 painéis e 9 peças audiovisuais, traça o percurso da vida de Mandela desde o início do ativismo contra Apartheid até sua morte.

Detalhes dos 28 anos como prisioneiro, o Prêmio Nobel da Paz e a eleição como presidente são destaques na dura e linda trajetória pessoal e política.

Serviço

Até 12 de Agosto, de terça a sexta, das 9h às 19h (acesso até as 18h30) e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (acesso até as 20h30).
Museu da Cultura Cearense – Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Ficamos na torcida para que as exposições rodem pelo país e mais pessoas conheçam a história, política e cultura da Africa do Sul e Jamaica. Raízes que se estendem a formação do Brasil com trajetórias tão semelhantes as nossas.

Anúncios

Deixe uma resposta