Googleplex | Mountain View

Googleplex é o onde ficam os escritórios da Google em Mountain View, California. Um complexo tecnológico que parece campus universitário. A sede da empresa abriga muitos projetos, departamentos administrativos e a maioria de seus funcionários.

Existem outros escritórios e datacenters espalhados pelo mundo, incluindo São Paulo e Belo Horizonte. Pois o Brasil é um mercado em expansão tecnológica e comercial.

Está na fase beta um programa para receber visitantes no complexo, funcionando durante a semana e necessitando acompanhamento de algum funcionário.

Portanto, o que consegui ver estão nas fotos: centro de visitantes; carro do streetview; lojinha; estátuas android; bicicletas e cadeiras coloridas; e um “jardim inteligente”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fui de Los Angeles a San Jose de ônibus e depois peguei trem até Mountain View. A cidade é pequena e bucólica, mas com atrações para amantes de tecnologia, como: Computer History Museum; NASA Ames CenterMozilla Foundation.

Visitando o local em uma manhã de sábado fria e chuvosa, com tudo fechado e poucos curiosos como eu, não consegui conhecer internamente e devidamente. Porém, o rápido bate-e-volta valeu a pena e já sei o caminho para uma próxima visita.

Trainspotting: Escolhas

Texto originalmente publicado no blog do Iradex.net e pode ser lido nesse link.


t2-trainspotting-1200-1200-675-675-crop-000000

Escolha adaptar um livro escrito com o humor ácido de um dependente químico escocês para o cinema.

Escolha Danny Boyle para transformar o relato visceral e divertido das drogadas “aventuras” em obra cinematográfica marcante.

Escolha Ewan McGregor em inicio de carreira como protagonista carismático e alucinado.

Escolha retratar o submundo escocês de Edimburgo formada por jovens ansiosos, rebeldes, desbocados e desequilibrados viciados em heroína e adrenalina.

Escolha muito rock e eletropop britânico como trilha sonora para acompanhar a frenética história.

Escolha mostrar o lado podre e trágico das drogas ao mesmo tempo que bizarro e surreal nas situações vividas e viagens alucinógenas.

Escolha questionar os seus pais, a sociedade em que vive, o padrão de vida estabelecido, o cotidiano, o consumismo, o conformismo.

Escolha unir drogas, sexo, rock n’roll, violência, futebol, cultura britânica e humor com uma edição ágil e cativante.

Escolha seus amigos. Escolha o seu futuro. Escolha outra coisa. Escolha viver.

Escolha (re)ver Trainspotting.

Continuar lendo

Criatividade S.A | O Livro da Pixar

“Quando a gente faz nossos filmes usamos um lema que é Confie no Processo.

– Ed Catmull (Presidente da Pixar Animation e Disney Animation)

Um livro que faltava ler era Criatividade S.A que conta a história da Pixar Animation. Através de experiências vividas, conceitos e práticas corporativas, o autor mostra como uma cultura criativa foi desenvolvida em uma empresa que vende arte e tecnologia.

O processo de gestão relatado é interessante e boas práticas podem ser extraídas para o modo de trabalho de muitas equipes e empresas independentemente da área de atuação.

Porém o que mais me predeu a narrativa foi conhecer os bastidores da criação e expansão da empresa até a fusão recente com a Disney, relatadas pelo seu presidente.

Complementar à biografia do Steve Jobs, um de seus fundadores, esse livro fornece um panorama histórico das empresas de tecnologia que se estabeleceram no Vale do Silício e das origens da computação gráfica aplicada a filmes animados.

Ou seja, uma leitura imperdível para cinéfilos, profissionais de tecnologia, etc.

Sepultura Endurance | Resenha

Texto originalmente publicado no blog do Iradex.net e pode ser lido nesse link.


Muitos jovens criam bandas de rock com os amigos para curtir e fazer barulho, certo?

Porém tocar Heavy Metal em inglês no Brasil mirando o exterior numa era pré-internet? Poucos.

O Sepultura fez isso desde o seu início e o documentário exibido nos cinemas essa semana mostra essa jornada, desde Minas Gerais para o mundo. Explicando como a banda virou uma marca seguida por fãs em diversos continentes e respeitada pelos grandes nomes da cena Metal, que deixam claro a admiração em seus depoimentos.

A produção do filme acompanhou os bastidores das gravações e turnês dos últimos álbuns, registrando momentos de tensão e conquistas. Bem como apresentando imagens de arquivo inéditas do surgimento nos anos 80 e popularização durante os anos 90.

9826509716_c401582330_k.jpg

Continuar lendo

Basquete no Sofá | Documentários

Texto originalmente publicado no blog do Iradex.net e pode ser lido nesse link.


Aproveitando o início dos jogos finais da NBA em 2017 e a empolgação por ter visto jogos da liga em Los Angeles, venho recomendar dois documentários. Filmes que possuem o basquete como meio para mostrar histórias de vida ricas em desafios e mudanças, choques culturais e raciais, determinação e negócios, derrotas e vitorias.

One In A Billion

Sinopse: Acompanhe a jornada de Satnam Singh Bhamara em busca do sonho de se tornar o primeiro jogador de basquete indiano a competir na NBA.

Por que assistir: Entenda como alguém que nunca teve contato com o esporte e pouca educação, mas tem os requisitos físicos e a nacionalidade para se tornar uma referência, é preparado para competir em alto nível técnico e profissional. Será que ele conseguiu?

Onde assistir:  Netflix

Continuar lendo

The Science Behind Pixar

The art challenges the technology… and the technology inspires the art.

– John Lasseter (Chief Creative Officer, Pixar and Walt Disney Animation Studios)

This quote above says a lot about Pixar, the company well known by making kids and adults marvel with animated movies that touch our hearts while evolve technologies.

Due to being in Los Angeles studying english I had the opportunity to visit the exhibition “The Science Behind Pixar” that was taking place at California Science Center on April. The perfect place to learn about Pixar’s development process.

Continuar lendo

O HTTP na Web das Coisas

A Internet das coisas (IoT) é conceituada como uma rede de objetos inteligentes interligados, interativos e com interfaces acessíveis. Porém segundo a Conferência W3C Web.br, hoje essa rede é essencialmente uma coleção de Intranets isoladas de objetos que realmente não podem interagir uns com os outros.

Isso acontece, pois não há um protocolo de aplicação único e universal que possa trabalhar nas diversas interfaces de redes disponíveis.

Para a Internet das Coisas se tornar uma realidade, é necessário que um único protocolo de camada de aplicação universal (“linguagem”) para que dispositivos e aplicações conversem uns com os outros, independentemente de como eles estão fisicamente conectados.” (W3C Web.br, 2016)

Nesse contexto, a Web das Coisas (WoT) propõe a reutilização de protocolos e padrões Web, amplamente adotados e compreendidos, com objetivo de tornar os dados e serviços mais acessíveis aos desenvolvedores de “objetos inteligentes”.

Continuar lendo